| More

Ethics, present time and memory in Brazilian journals of history, 1981-2014

Alexandre Avelar (http://orcid.org/0000-0002-1441-2087), Mateus Henrique de Faria Pereira (http://orcid.org/0000-0001-7489-7365)
Alexandre Avelar, Mateus Henrique de Faria Pereira

Abstract


The goal of this article is to present a portrait of the “state of the art” of memory, present time and ethics discussions in Brazilian academic journals of history (1981-2014), with an emphasis on the years 2010-2014. The article is organized in individual sections, for each key theme, followed by some brief remarks by way of conclusion. We decided to write our main observations on the studied sources and our methodology from the start, to provide the reasons behind our choices and exclusions. Our aim in this study is to reflect on two questions: regarding the studies on ethics, present time and memory, is there any “Brazilian peculiarity”? Is it possible to outline some central characteristics and trace them back to their main influences and references?

 


Keywords


historiography; theory of history; history of historiography

Full Text:

HTML

References


Abreu, Marcelo Santos de. “Os mártires da causa paulista: culto aos mortos e usos políticos da Revolução Consitucionalista de 1932 (1932–1957).” PhD diss., Federal University of Rio de Janeiro, 2010.

Almeida, Paulo Roberto de, and Yara Aun Koury. “História oral e memórias: entrevista com Alessandro Portelli.” História & Perspectivas 50 (2014): 197–226.

Barros, José D’Assunção. “Memória e história: uma discussão conceitual.” Tempos Históricos 15 (2011): 317–43.

Bédarida, François. “Tempo presente e presença da história.” In Usos e abusos da história oral, edited by Marieta de Moraes Ferreira and Janaína Amado, 219–32. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1996).

Borges, Viviane Trindade. “As falas gravadas pelos outros: fontes orais, arquivos orais e arquivos sonoros: inquietações da história do tempo presente.” Diálogos 16 (2012): 663–76.

Bosi, Ecléa. Memória & sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: T.A. Editora, 1979.

Colbari, Antonia. “Familismo e ética do trabalho: o legado dos imigrantes italianos para a cultura brasileira.” Revista Brasileira de História 17 (1997): 101–18.

Correa, Sílvio Marcus de Souza. “História, memória e colonialismo (alemão) em questão.” Anos 90 40 (2014): 251–74.

D’Aléssio, Márcia Mansor. “Memória: leituras de M. Halbwachs e P. Nora.” Revista Brasileira de História 25–26 (1992): 97.

Dalmonte, Edson Fernando. “Presente: o tempo do jornalismo e dos seus desdobramentos.” História 29 (2010): 328–44.

Davis, Todd F., and Kenneth Womack. “Preface: reading literature and the ethics of criticism.” In Mapping the ethical turn: a reader in ethics, culture and literary theory, edited by Todd F. Davis and Kenneth Womack, ix–xiv. Charlottesville: University of Virginia Press, 2001.

Decca, Edgar de. 1930, O silêncio dos Vencidos: memória, história e revolução. São Paulo: Editora Brasiliense, 1981.

Enders, Armelle. “Les Lieux de mémoire, dez anos depois.” Estudos Históricos 11 (1993): 128–37.

Erll, Astrid. “Travelling memory: whither memory studies.” Parallax 17 (2011): 4–18.

Fagundes, Bruno Flávio Lontra. “O passado, o presente e o futuro dos historiadores.” Diálogos 18 (2014), 661–86.

Fagundes, Pedro Ernesto. “Morte e memória: a necrofilia política da Ação Integralista Brasileira (AIB).” Varia História 48 (2012): 889–909.

Feindt, Gregor, Félix Krawatzek, Daniela Mehler, Friedemann Pestel and Rieke Trimçev. “Entangled memory: toward a third wave in memory studies.” History and Theory 53 (2014): 24–44.

Fico, Carlos. “História do Tempo Presente, eventos traumáticos e documentos sensíveis: o caso brasileiro.” Varia Historia 28 (2013): 43–59.

Fico, Carlos. “Os riscos de uma leitura vitimizadora do golpe de 1964.” O Globo, 15 Feb. 2014. Accessed 21 Jul. 2016. http://blogs.oglobo.globo.com/prosa/post/carlos-fico-os-riscos-de-uma-leitura-vitimizadora-do-golpe-de-1964-524445.html.

Frotscher, Méri, Marcos Nestor Stein and Beatriz Anselmo Olinto. “Memória, ressentimento e politização do trauma: narrativas da II Guerra Mundial (Suábios do Danúbio de Entre Rios, Guarapuava – PR).” Tempo 20 (2014): 1–26.

Gomes, Ângela Maria de Castro. “Repressão e mudanças no trabalho análogo a de escravo no Brasil: tempo presente e usos do passado.” Revista Brasileira de História 32 (2012): 167–84.

Guarinello, Noberto. “Memória coletiva e história científica.” Revista Brasileira de História 28 (1994): 180–193.

Halbwachs, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Edições Vértice, 1990.

Kansteiner, Wulf. “Finding meaning in memory: a methodological critique of collective memory studies.” History and Theory 41 (2002): 179–97.

Knauss, Paulo. “A cidade como sentimento: história e memória de um acontecimento na sociedade contemporânea – o incêndio do Gran Circo Norte-Americano, 1961.” Revista Brasileira de História 53 (2007): 25–54.

Knauss, Paulo. “Historiografia como fato moral.” História Unisinos 12 (2008): 140–47.

Le Goff, Jacques. História e memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 1990.

Lyra, Maria de Lourdes Viana. “Memória da independência: marcos e representações simbólicas.” Revista Brasileira de História 29 (1995): 173–206.

Melo, Luiza Larangeira da Silva. “O historiador das consciências delicadas: ficção, realidade e ética na obra de Henry James.” História da historiografia 16 (2014): 75–89.

Meneses, Sônia. “A mídia, a memória e a história: a escrita do novo acontecimento no tempo presente.” Anos 90 19 (2012): 35–65.

Moreira, Vagner José. “Propriedades da evidência, narrativas orais e a escrita da história: memórias sobre trabalhadores na luta pela terra.” História & Perspectivas 48 (2013): 239–82.

Ohara, João Rodolfo Munhoz. “Passado histórico, presente historiográfico: considerações sobre ‘História e Estrutura’, de Michel de Certeau.” História da Historiografia 12 (2013): 197–212.

Olick, Jeffrey. The politics of regret: on collective memory and historical responsibility. New York: Routledge, 2007.

Pereira, Lara Rodrigues, and Jaqueline Henrique Cardoso. “Comitês de ética: regulamentando a história oral?” Tempos Históricos 17 (2013): 68–82.

Pereira, Mateus Henrique de Faria, and Sérgio da Mata. “Introdução. Transformações da experiência do tempo e pluralização do presente.” In Tempo presente e usos do passado, edited by Flávia Varella, Helena Miranda Mollo, Mateus Henrique de Faria Pereira and Sérgio da Mata, 9–30. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2012.

Pollak, Michael. “Mémoire, oubli, silence.” In Une identité blessée: études de sociologie et d’histoire, 13–39. Paris: Métailié, 1993.

Pollak, Michael. “Memória, Esquecimento, Silêncio.” Estudos Históricos 3 (1989): 3–15.

Pollak, Michael. L’expérience concentrationnaire: essai sur la maintein de l’identité sociale. Paris: Metailié, 1990.

Porto, César Henrique de Queiroz, Karine Rodrigues Dias, Matheus Felipe Barbosa e Alves and José Eustáquio Chaves Filho. “Tempo presente e cultura da mídia: convergência e inteligência coletiva na sociedade contemporânea.” Projeto História 46 (2013): 197–219.

Ribeiro, Maria Eurydice de Barros. “Entre memória e história, o que mudou na história?” Revista Brasileira de História 15 (1987/1988): 249–55.

Rocha, Cristiana Costa da. “Os retornados: reflexões sobre condições sociais e sobrevivência de trabalhadores rurais migrantes escravizados no tempo presente.” Revista Brasileira de História 32 (2012): 149–65.

Rousso, Henry. “A memória não é mais o que era.” In Usos e abusos da história oral, edited by Marieta de Moraes Ferreira and Janaína Amado, 93–101. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1996.

Santos, Myrian Sepúlveda dos. “História e memória: o caso do Ferrugem.” Revista Brasileira de História 46 (2003): 271–95.

Schmidt, Benito Bisso. “Quando o historiador espia pelo buraco da fechadura: Biografia e ética.” História (São Paulo) 33 (2014): 124–44.

Silva, Helenice Rodrigues da. “‘Rememoração’/comemoração: as utilizações sociais da memória.” Revista Brasileira de História 44 (2002): 425–38.

Silva, Ítala Byanca Morais da. “A Sociedade Capistrano de Abreu e a construção da memória de seu patrono na historiografia brasileira (1927–1969).” Projeto História 41 (2010): 599–614.

Silva, Paulo Renato. “Memória e história de Eva Perón.” Revista História 170 (2014): 143–73.

Vesentini, Carlos Alberto. A teia do fato. São Paulo: Hucitec, 1997.

White, Hayden. The practical past. Evanston: Northwestern University Press, 2014.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2018 Alexandre Avelar, Mateus Henrique de Faria Pereira

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.